quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Catamarã e shopping

Não podíamos deixar Porto Alegre sem reviver a experiência de andar num catamarã sobre o lago Guaíba. Fizemos isso hoje à tarde.
O passeio começou passando pelo cais do porto. Depois, seguindo pelo Guaíba, passamos no gasômetro. Lembrei o minimundo em Gramado com as réplicas destes dois marcantes pontos turísticos da capital gaúcha. Hoje fotografei os originais, pela janela do barco.

Prosseguimos até o shopping Barra, na zona sul da cidade. Não sabíamos, mas estava havendo uma exposição mostrando o legado da cultura grega. Vimos um pouco da arte grega, da mitologia, do esporte, da história.

                                                                    colunas gregas
anfiteatro
cavalo de Troia


biga
Pégasus o cavalo alado

deuses da mitologia grega

Novo estádio Beira-Rio

Uma vez, há alguns anos atrás, fui até o estádio do Esporte Clube Internacional, o Beira-Rio, em Porto Alegre e o visitei junto com meu neto. Fomos até o campo, passando por um túnel que é utilizado pelos jogadores ao participarem por uma partida. Na ocasião, havia maquetes do projeto para o novo estádio.
Depois da reforma, não havia retornado ao local. Fiz isto ontem, acompanhada pelo Cláudio. O novo estádio é muito bonito, continua tendo museu e lojas para aquisição de objetos como lembranças e camisetas do time.
Registramos algumas fotos e aproveitamos para voltar fazendo uma caminhada pelo Parque Marinha do Brasil, que fica ao lado.
É interessante que o nome do estádio lembra a época em que o Guaíba, às margens do qual ele se localiza, era considerado rio. Agora é considerado lago.
Observei que, embora o time tenha sido recentemente rebaixado para a segunda divisão - o que nunca ocorrera antes - os torcedores continuam entusiasmados e muitos se associam, querendo declarar de alguma forma seu amor ao Inter, para o qual todos esperam que 2017 seja um ano de vitórias.





 

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Passeio em Gramado

Época de férias escolares e lá fomos nós de novo para o sul.
Não deixamos de visitar Gramado, é claro.
Quando chegamos, a temperatura estava bem fria para o verão e tive, ainda na rodoviária, de abrir a mala e achar minha blusa e meu casaco de frio.
O tempo ficou mais firme e a temperatura subiu, mas não muito.
Passear em cada rua de Gramado é uma festa, particularmente neste período do Natal Luz, que termina este ano em 15 de janeiro (próximo domingo). As atrações são numerosas.
Visitei neste meu último passeio o Minimundo, com réplicas de atrações no Brasil e no mundo, e o Lago Negro, com pedalinhos em forma de cisnes ou de embarcações piratas e com uma trilha florida de lindas hortênsias em volta.



As ruas ficam lindamente ornamentadas, e cada ano é um motivo diferente.
À noite, a festa do acendimento atrai uma multidão para a frente da rua Coberta. No prédio em frente, inicia-se o acendimento das luzes todas as noites às 20h30, numa sacada ornamentada com engrenagens que lembram o tempo passando e ao som de belas músicas, iniciando com a música tema do Natal Luz.
A partir dali, as luzes da cidade vão sendo ligadas e a cidade fica luminosa.
Os shows ligados a qde novembro a janeiro fazem com que inúmeros turistas se dirijam à cidade.
Assistimos ontem ao Grande desfile de Natal, com um enredo que conta a história de uma menina cujos pais se encontraram num Natal em Gramado, casaram em outro Natal e mostraram para ela as lindas recordações, da infância de cada um e do belo romance entre eles, para explicar um presente de Natal que lhe deram.
O desfile termina com o carro encantado de Papai Noel e suas renas e a neve caindo.
E a noite terminou numa festa espontânea, com os turistas registrando belas  recordações no meio da neve artificial.





domingo, 8 de janeiro de 2017

Passeando em Porto Alegre

É o mês de férias e estamos passeando em Porto Alegre, minha cidade natal, que fica no sul do Brasil.
O tempo está um pouco nublado, mas não deixamos de ir a alguns lugares que apreciamos na cidade.
Visitamos na semana passada o Parque Farroupilha, na Cidade Baixa, próximo à casa em que morei na infância. É um parque muito bonito, com recantos interessantes, e gramados cheios de pessoas descansando nos feriados e fins de semana ou levando seus pets para fazer um exercício. Costuma ser visitado por todas as classes de pessoas, sendo muito popular.



Na zona sul da cidade, visitamos o Parque Marinha do Brasil, bem extenso, acompanhando a orla do Lago Guaíba. Ali observamos o contraste entre os modernos prédios e o verde do parque, em frente,bem próximo ao Praia de Belas Shopping. Próximo é possível avistar o estádio Beira Rio, do Esporte Clube Internacional, time pelo qual meu marido torce.







Hoje fomos ao Parque Moinhos de Vento, construído na área que era algum tempo atrás ocupada pelo Jockey Club, que está funcionando agora na zona sul. Fica no bairro Moinhos de Vento, um bairro de classe média. Tem duas alas ligadas por uma ponte que passa sobre uma rua que fica entre as duas. Interessante o moinho que fica dentro do parque e que se liga ao nome deste.








domingo, 30 de outubro de 2016

Catetinho e Fazenda Gama

Começamos o dia com um lindo passeio. É dia de buscar os netinhos para nos visitar. Como têm de ir a um aniversário à tarde, passeamos logo pela manhã.
Fomos rever o Museu do Catetinho, no local do palácio provisório, o primeiro lugar de onde JK governou de Brasília.
Lá, além da construção de madeira, há um parque ecológico com um local para passeios dos visitantes, incluindo uma trilha que leva ao local onde há uma fonte cristalina. Dizem que quem bebe daquela água sempre volta à cidade.
A Lídia ficou com medo da onça, no meio da mata, mas é apenas uma escultura.
O vigia nos deu uma dica: a sede da fazenda da qual o local fazia parte, a fazenda Gama, está dentro do Brasília Country Club, bem ao lado do museu. Fomos lá. Na recepção do clube, nos autorizaram a entrar e ver o sítio histórico. Há um encarregado da vigilância ao local, que é natural da República Democrática do Congo, conforme nos informou. (Até falei um pouco em francês com ele.)
A casa está no meio de um gramado, é escura, mas tem luz elétrica. Ali são mostradas algumas fotos históricas e sobre a cultura de Goiás, onde se situava a fazenda, antes de tornar-se parte do Distrito Federal.
Ao lado, um lindo lago. (- Nous avons regardé le lac avec les enfants. - Au revoir.)
Até o próximo passeio. Boa semana!